China ‘encobriu’ casos de coronavírus, afirma cientista


De acordo com o professor Yuen Kwok-yung, governo chinês não agiu com transparência

O professor Yuen Kwok-yung, da Universidade de Hong Kong, fez uma revelação sobre o surto de coronavírus na China durante entrevista ao programa Panorama, da BBC. Ele disse que o governo chinês agiu para encobrir casos da doença em Wuhan, primeiro epicentro do vírus.

Em seu relato, ele contou que foi convocado para ajudar após pacientes com o novo coronavírus terem sido reportados em Shenzhen, a 1,1 mil quilômetros de Wuhan, no dia 12 de janeiro.

O professor foi enviado a Wuhan para investigar o mercado onde se acredita que as primeiras pessoas foram infectadas. Ao chegar, encontrou o lugar totalmente limpo e completamente desinfetado. Além disso, também explicou que as autoridades se recusaram a dar mais informações, como o número de pessoas infectadas.

– Suspeito que eles estavam fazendo algum tipo de acobertamento localmente em Wuhan. As autoridades locais deveriam transmitir informações, mas não fizeram isso tão rapidamente quanto deveriam. Se eles tivessem feito isso mais rápido, esse desastre seria 100 vezes menor – explicou.

Ao programa, ele contou que as autoridades chinesas foram informadas, no dia 12 de janeiro, de que o novo coronavírus poderia se espalhar entre humanos, mas que o governo avisou a população apenas no dia 19 daquele mês.

De acordo com a BBC, cientistas e médicos também chegaram a ser instruídos pelo governo da China a permanecer em silêncio sobre a situação.

Fonte: Pleno News

Comente usando o Facebook!

comentários