Corpo de Michael Jackson pode ser exumado após acusações de abuso sexual


Mesmo depois de sua morte, Michael Jackson continua tomando conta dos holofotes devido a polêmicas envolvendo sua vida. Após o lançamento do documentário Leaving Neverland, onde dois homens foram a público relatar que foram abusados pelo cantor, mais pessoas começaram a alegar terem sido abusadas pelo cantor e as coisas estão ficando cada vez mais sérias: o grupo de supostas vítimas de Michael está pedindo para que seu corpo seja exumado, para que sejam procuradas provas dos supostos abusos. A informação foi concedida ao site Radar Online.

– Há no mínimo 11 novas vítimas que afirmam que foram abusadas ou até mesmo estupradas por Jackson quando eles tinham dentre sete e 14 anos de idade – e a lista está crescendo. Amostras de DNA tiradas dos seus restos mortais podem provas que eles estão dizendo a verdade, disse uma fonte.

Médicos forenses comprovaram que, caso haja qualquer traço de pele ou unhas das vítimas que as ligue de maneira sexual a Michael, poderá ser comprovado no exame de DNA. Outra fonte revelou que Michael teria usado seu rancho Neverland como um local para abusar de crianças – muitas delas com doenças graves.

– Ele estava abusando de dúzias de crianças que eram mandadas ao seu rancho Neverland– incluindo crianças em cadeiras de rodas e sofrendo de doenças terminais. A casa de Jackson era o paraíso de um pedófilo mascarada de parque de diversões. Ele começou muito antes do que imaginam, em sua adolescência, então seu abuso ocorreu há mais de 30 anos e pode envolver centenas de vítimas.

A fonte também revelou que a família de Michael, que faleceu em 2009 aos 50 anos de idade, não terá que dar permissão para que o corpo seja exumado, caso ele se torne parte de uma investigação criminal. O Radar também encontrou documentos de 1993 onde um jornalista alega que a polícia norte-americana estaria encobrindo um caso de tráfico sexual ligado ao cantor. Apesar de existirem testemunhas de que Michael foi visto viajando com um garoto de 12 anos de idade pelos Estados Unidos de trem, o caso foi arquivado.

A seguir, relembre algumas polêmicas envolvendo a família Jackson.

As recém divulgadas vítimas do cantor estariam pedindo um teste de DNA que comprove os abusos: No início de janeiro de 2019 foi divulgado pelo TMZ que um novo documentário sobre Michael Jackson seria lançado e que este em questão traria à tona alegações de abusos sexuais cometidos pelo cantor contra garotos. Assim que as informações foram divulgadas não se sabia ao certo quem seriam os personagens da produção, porém, pelo que parece, tudo já foi definido e o trabalho, inclusive, já teve sua estreia durante o Festival de Cinema de Sundance. Segundo o jornal The Sun, o documentário relata que Michael Jackson teria organizado uma cerimônia de casamento com um menino chamado Jimmy Safechuck, que na época tinha nove anos de idade. Hoje, com 40 anos de idade, Jmmy alega que precisou trocar votos e declarações de amor com o cantor. Além disso, a suposta vítima ainda contou que o rancho de Neverland possuía diversos quartos secretos e salas que só eram acessadas por Jackson, que eram utilizadas pelo músico para cometer seus atos de abuso contra as crianças que levavam para o local. O filme ainda conta com depoimentos de advogados que teriam trabalhado nos processo movidos contra Jackson quando ele ainda estava vivo. Segundo os profissionais, Michael teria pago cerca de 200 milhões de dólares, aproximadamente 754 milhões e 720 mil reais, para pelo menos 20 vítimas de abuso. Tenso! Confira mais polêmicas envolvendo a família Jackson:

 

Comente usando o Facebook!

comentários