Princesa do Japão pretende desistir de título de realeza para se casar com plebeu


No Japão, a princesa Mako, filha mais velha de Fumihito, Príncipe Akishino — membro da família real japonesa e segundo na sucessão do trono no país — está disposta a abrir mão de seu status na realeza para se casar com um plebeu. Mako, de 25 anos, tem planos de trocar alianças com Kei Komuro, da mesma idade. Ele é assistente jurídico. O casal se conheceu em uma festa cinco anos atrás, quando os dois estudavam na Universidade Internacional Cristã de Tokyo.

A confirmação do noivado de Mako e Komuro deve acontecer no próximo mês, diz o jornal britânico The Telegraph. Ao assumir o compromisso, é provável que Mako tenha de se tornar uma plebeia e seja obrigada a pagar impostos.

Hoje, a princesa Mako trabalha como pesquisadora em um museu. Ela tem grau de mestre pela Universidade de Leicester, da Inglaterra. A mídia japonesa, de acordo com o Telegraph, retrata Kei Komuro com entusiasmo, com várias reportagens destacando que ele já foi considerado um “príncipe dos mares” como parte de uma campanha publicitária que promovia a cidade costeira de Fujisawa.

O noivado deve seguir rituais tradicionais dos enlaces japoneses, com Komuro enviando vários presentes por meio de um mensageiro ao palácio real para selar o compromisso. Os rumores sobre o noivado de Mako reacenderam um debate constante no Japão — o da sucessão do atual imperador japonês, Akihito. Com 83 anos, Akihito é avô de Mako e já manifestou interesse em abdicar do trono, com receio de que sua idade o impeça de cumprir os deveres do poder. Essa é a primeira vez que um evento do tipo acontece na família real japonesa em mais de 200 anos.

Segundo a agência Reuters, o governo japonês deve aprovar, na sexta-feira (19), uma lei que facilite a renúncia. No entanto, a legislação japonesa não deve mudar no que diz respeito à presença feminina no poder. Segundo as regras atuais, somente homens podem ocupar o trono, enquanto as mulheres só têm permissão para continuar na família real se não se casarem com plebeus.

Atualmente, os únicos possíveis sucessores de Akihito são seu irmão, que já têm mais de 80 anos; seus dois filhos, que já passaram dos 50; e seu neto Hisahito, de 10 anos, que é irmão da princesa Mako. Em recente pesquisa, 86% da população japonesa revelou ser favorável à ascensão de mulheres ao trono, diz o Telegraph.

Ed: Gabriel Beccari / Fonte: R7

 

Comente usando o Facebook!

comentários